.

.
Dálmatas e Chinese Crested Dog

quarta-feira, 14 de março de 2018

RANGELIOSE CANINA




A Rangelia vitalli é um protozoário que causa em cães a rangeliose, doença descrita somente no Brasil, com distribuição possivelmente mais alta que a descrita em literatura. Afeta principalmente animais jovens, podendo incomumente acometer cães adultos, que vivem em áreas rurais ou periurbanas. Tal doença é transmitida por carrapatos da espécie Amblyoma aureolatum e Rhipicephalus sanguineus.    
     
Normalmente, os animais infectados podem apresentar os seguintes sinais clínicos: icterícia, febre intermitente, apatia, anorexia, fraqueza, desidratação, emagrecimento, hepato e esplenomegalia, linfoadenomegalia, petéquias, hematêmese, sangramento em narinas e diarreia sanguinolenta. A doença tem evolução de dias até 3 meses, dependo do estágio da doença, que pode ser aguda (ictérica), subaguda (hemorrágica) ou crônica. A sobreposição dessas fases já foi descrita em literatura.

Os parasitos são encontrados no interior de eritrócitos, neutrófilos e monócitos. Os achados laboratoriais são anemia macrocítica hipocrômica, resultado da lise dos eritrócitos afetados, mas pode ocorrer anemia normocítica normocrômica. Se houver tempo adequado para a resposta medular, a anemia encontrada é do tipo regenerativa. Baseado nisso, em esfregaço sanguíneo pode-se observar anisocitose, policromasia, metarrubricitemia e Corpúsculos de Howell-Jolly. Também podem ser observados esferócitos e aglutinação eritrocitária. A leucocitose pode estar ou não presente e a trombocitopenia pode variar de leve a moderada. Os achados de bioquímica sérica são inespecíficos, podendo as enzimas hepáticas estarem aumentadas em decorrência do processo inflamatório, além do aumento de bilirrubinas em decorrência da lise eritrocitária que pode ocorrer em casos mais graves da doença. A urina pode apresentar-se escurecida devido a presença de urobilinogênio e bilirrubinas excretadas.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito através de PCR de sangue total em EDTA, medula óssea em EDTA e material de linfonodo. A coleta de sangue periférico de ponta de orelha ou cauda aumenta a chance de detecção do DNA do patógeno. Outros métodos para auxílio diagnóstico consideram esfregaço de ponta de orelha para pesquisa direta, punção aspirativa por agulha fina de linfonodos e pesquisa em medula óssea.

Essa doença pode ser confundida com outras enfermidades, devido à similaridade de sinais clínicos. O diagnóstico diferencial deve incluir: babesiose, ehrlichiose, leishmaniose, leptospirose, verminoses intestinais e outras doenças que cursem com anemia, icterícia, febre, hepato/esplenomegalia e hemorragias.

Se o paciente não for tratado a tempo, pode evoluir a óbito. Os cães que se recuperam adquirem imunidade contra o parasito.



 Fonte: informativos TECSA 

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

RETROSPECTIVA 2017

Todo início de ano gosto de parar para avaliar meus erros e acertos, pensar no que foi feito e estipular metas para o ano que está começando.

O ano de 2017 começou complicado para mim. Problemas familiares, eu tive alguns problemas de saúde, descobri q minha westie velhinha havia desenvolvido diabetes, meu dálmata velhinho teve um AVC e com ele uma série de complicações. Minha vida parou. Foi uma luta árdua mas apesar de todos os recursos e esforços ele hoje está correndo no céu, não há mais dor nem sofrimento. Apenas saudades. Não me arrependo de todas as noites em claro e nem de todo dinheiro gasto para que meu menino tivesse um pouco de qualidade de vida e recebesse de volta todo amor que sempre me dedicou. Faria tudo novamente.

Só consegui entrar em pista na metade do ano e não tive tempo de fazer a campanha que havia planejado. Mas apesar das dificuldades tenho muito a agradecer pelas conquistas realizadas.




DOROTHEA OF AVALON LAND - fez sua estreia nas exposições em grande estilo nas mãos do handler e amigo Adrian Fernandez
Foi Campeã Brasileira, Campeã Panamericana e faltou muito pouco pra fecharmos o grande campeonato.


ANGEL OF AVALON LAND - fez um breve retorno às pistas para fechar o.campeonato internacional



CECÍLIA OF AVALON LAND - participou de poucas exposições mas fechou os títulos de Campeã Brasileira e Campeã Panamericana
















IANA OF AVALON LAND - entrou como jovem e conseguiu o.titulo de Jovem Campeã Brasileira. Agora e se preparar para a classe adulta.



KHALLESI OF AVALON LAND - entrou meio tímida na primeira pista. Era sua primeira exposição e sua primeira vez num local com tantas pessoas e tantos cães. Contudo fez todos os comandos dados pelos juízes perfeitamente e não só conquistou o titulo de Campeã Filhote como ainda ganhou como melhor da raça no meio de cães muito mais experientes me enchendo de orgulho e alegria.









Além dos títulos conquistados ainda tivemos a chance de mostrar a beleza e o excelente temperamento dos nossos cães  através da parceria AValon Land Kennel e a Pet Arte Animais :Atores. 

Mais uma vez eu gostaria de deixar meu obrigado a todos q me apoiaram de alguma forma e aos juízes que reconheceram as qualidade das minhas "crianças".
Muito obrigada Adrian Fernandes, Caio FreitasViviane Lins Nobile CuoreRafael Pina Fatima BaptistaFlavia SchelederLorena Buntemeyer e Catia Leony por todo apoio logistico e emocional nas horas de desespero.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

DIGA SIM A CASTRAÇÃO DE CÃES PET


Este mês tive algumas notícias muito tristes que chegaram a fazer eu pensar em desistir. 
Por mais que  você  selecione e tente acompanhar nunca conseguirá estar presente o tempo  todo  nem adivinhar o q passa na mente de algumas pessoas. Já deixei de fazer muitas vendas por achar q a pessoa não iria cuidar mas já tive experiências ruins. Já peguei muitos cães de volta por motivos variados. Na grande maioria das vezes o tutor me procurou com desculpas do tipo 
"Ele rasgou meu sofa" 
"Ele estragou o jardim " 
"Descobri que dá muito trabalho " 
"A ração está muito cara"
Confesso que fico um pouco triste pois tudo isso é explicado antes da compra mas não os condeno pois pelo menos não abandonaram, maltrataram ou como já tive o desprazer de ver num plantão pediram pra sacrificar porque não tinham tempo (obviamente me recusei e comuniquei ao administrador  da clínica).
Ao me devolverem tenho a chance de procurar um bom lar ou eu mesma cuidar. 

Já usaram um laranja pra comprar um cão meu que descobri em seguida na mão de um cachorreiro ao qual havia negado a venda.
Nestes 17 anos de criação cada problema q encontrei procurei contornar da melhor forma possivel. 
Meu contrato de venda foi crescendo e se aprimorando a medida que descobria brechas que deixavam o animal desprotegido de malucos. 

Talvez para aqueles que estão iniciando neste mundo seja difícil dimensionar o quão difícil é controlar todos os cães que vende e compreender a importância do que estou tentando explicar.

Quando anunciei que passaria a entregar meus filhotes castrados fui aplaudida por alguns mas condenada por outros. 

Fui questionada por nem todos os meus cães terem feito exames de DNA. Concordo que a ciência avançou muito e que pode nos auxiliar na prevenção de várias doenças hereditárias. Por que então não gasto meu dinheiro fazendo exames ao invés de gastar com castração? 
Não sou contra em nenhum momento a realização dos testes. Tenho intenção de aos poucos ir testando todos pois são exames caros e não disponho de uma quantia que permita fazer todos juntos.
Mas achar que a castração é menos importante eu discordo. 
Ao conhecer a linhagem de seus cães consegue -se ter uma boa noção de se um cruzamento pode ou não ser realizado. Um estudo genealógico permite que você preveja muitas coisas 
Mas talvez isso seja trabalhoso demais e é mais fácil não estudar e pagar a um laboratório pra testar e pronto. 

Aí eu questiono. 
Que adianta ter mil exames comprovando a saúde do seu cão e entrega-lo sem castrar para q saia cruzando com qualquer outro que i proprietário ache simpático (mesmo que não sejam da mesma raça) ? 
Até que ponto um contrato super bem elaborado te dará garantia que esse animal não será explorado ou cruzado indevidamente ? 

Seleção genética e extremamente importante sim mas a castração de cães pet deveria ser obrigatória.
Enquanto os criadores que se dizem cinofilos sérios não se unirem cada vez mais haverão cachorreiros explorando seus cães e alimentando um comércio cruel e uma fábrica de tortura.

A castração pediátrica no macho pode ser feita a partir dos 2 meses e das fêmeas aos 4 meses. Entregar um.filhote aos 4 meses já com todas as vacinas e castrado a meu ver demonstra amor por esses cães e acima de tudo é sinônimo de responsabilidade!! 

Fica aqui a minha opinião  e um apelo aos criadores. Animal não é brinquedo e reprodução é algo muito sério. Não venda animais sem castrar. Juntos podemos acabar com o comércio de aberrações e com a exploração desumana de muitos. 



quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

REFLEXÕES DE UMA CINÓFILA


Fico observando calada as discussões e comentários feitos na internet por alguns criadores. É interessante como todos se tornam expert em cinofilia quando estão por trás da tela de um computador.
Pessoas que começaram ontem mas já se acham cinófilos experiente e donos da verdade, e sentem no direito de ofender e oprimir aqueles que vem em busca de informação. Acho isso lamentável.
Muito se fala na preservação da raça A ou B ou C mas poucos realmente eu vejo tomando atitudes concretas que visem seu melhoramento e sua preservação.
Não quero citar raças e nem nomes pois acho desnecessário. Aqueles aos quais me refiro saberão do que estou falando.

Vamos começar citando as chamadas cruzas caseiras. Um pessoa vai e compra um filhotinho lindo. O filhote cresce e essa pessoa acha que cachorro é humano e precisa namorar então arruma um(a) companheiro(a) para ter bebezinhos em casa. É claro que essa pessoa sempre vai dizer que não tem nenhum interesse comercial, isso é coisa de canis que exploram cachorros, a cachorrinha dela  vai ter só uma ninhadinha para que ela possa ter uma filhotinha da sua amada cachorrinha e pra cadelinha satisfazer seu prazer pessoal de ser mãe. Logicamente que essa pessoa não tem nenhum conhecimento nem da raça que possui e muito menos de genética ou comportamento animal ou não falaria tal atrocidades.

Vamos voltar agora aos tais cinófilos e defensores da raça.
Será que não seria mais fácil vender os cães já devidamente castrados ao invés de ficar depois reclamando que as pessoas não castram e cruzam sem critério?

Vejo criadores andando de nariz em pé,  colocando seus cães em pista, e ainda clamando aos quatro ventos as qualidades e a superioridade de seu canil e vendendo cães com olhos azuis, com cores não aceitas pelos padrões, com doenças genéticas, etc e achando isso totalmente normal. Pra mim o nome disso é DESONESTIDADE e HIPOCRISIA

Se um cão por algum motivo nasce com algum problema ele deverá ser CASTRADO e DOADO! Isso se chama ÉTICA  e PROFISSIONALISMO.

Se todos os criadores que se consideram sérios e auto denominam cinófilos entregarem todos os seus filhotes castrados não haverão tantos cruzamentos indesejados, tantos canis "fundiquintal" e nem tanta gente procurando namorado(a) pro seu pet.




terça-feira, 19 de dezembro de 2017

DEBATE RADIO CBN



Debate realizado hoje com a secretaria de Saúde Pública do Rio de Janeiro, Médica Veterinária Márcia Borim.
Pra quem não teve a oportunidade de escutar segue o link.


Obrigada a rádio CBN pela oportunidade de expor nossa proposta ea todo grupo organizador do movimento #vaitercachorronapraiasim por confiarem em mim na execução desta tarefa.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

CACHORRO X SAÚDE PÚBLICA

foto: internet - autor desconhecido


Recentemente foi publicada uma matéria no Jornal O Globo on line falando sobre a campanha que vem sendo feita na internet, principalmente nas redes sociais, para que sejam liberadas faixas de areia onde seja permitida a presença de cães.
Na matéria eles citam  alguns aspectos sobre os quais gostaria de de fazer alguns esclarecimentos.

Bem, primeiramente gostaria de informar que ao contrário do que foi dito as fezes de mamíferos (isso inclui humanos, cães, gatos, cabras, etc) tem aspecto característico e são sólidas ao contrário do que se observa em aves e répteis. Deste modo, um cão, saudável apresentará fezes firmes e fáceis de serem retiradas de qualquer ambiente. Nos humanos estas apesar de igualmente sólidas não apresentam normalmente uma textura tão firme. O mesmo vale no que se refere a urina - um animal saudável apresenta urina estéril mas ao passar pela vagina ou região prepucial pode ser contaminada por bactérias que estão normalmente presentes na nossa pele e que em condições normais não apresentam risco a saúde.

Complementando eu gostaria de colocar alguns pontos que não foram citados que acredito que sejam relevantes para um melhor entendimento sobre o tema abordado.
Quando se trata de organismos parasitas e patógenos em geral deve se ter em mente que na sua grande maioria existe algo chamado especificidade - ou seja, o vírus que causa por exemplo uma diarreia no cão, é diferente do que causa a mesma doença no gato e por sua vez também é diferente do que a causa no homem.  Quando um patógeno consegue infectar uma outra espécie alem do ser humano chamamos isso de zoonose (o termo vale tanto para doenças transmitidas do animal para o homem como as que o homem pode transmitir ao animal).
Por serem relevantes para saúde pública (me refiro apenas ao ser humano neste momento), tais zoonoses são tratadas pela OMS com um rigor muito maior do que as doenças que são espécie- especificas. Como exemplo de zoonoses posso citar a leptospirose, a raiva e a leishmaniose. Felizmente nos 3 casos é possivel se evitar o problema com vacinação preventiva voltando ao ponto de que um cão que se encontre vacinado e vermifugado não oferecerá risco a saúde humana.
Voltando a questão da especificidade: a probabilidade de um cão contrair uma doença de outro cão é 1000 vezes maior que a de contrair de um gato ou de um primata. De modo similar, a chance de uma criança contrair uma doença de pele de uma pessoa doente que esteve deitada na areia ou sentada na cadeira onde ela irá sentar é infinitamente maior que a chance dela contrair uma doença de pele de um cão.

O maior risco encontrado nas areias das praias cariocas são os resíduos deixados pelo próprio homem que acha natural urinar e defecar na areia e na água do mar, que larga resto de alimentos, cigarro e embalagens, e as fezes deixadas por animais periurbanos como gatos ferais, cães errantes ou de mendingos (que não recebem nenhum tipo de cuidado veterinário), pombos e ratos (que são atraídos pelo lixo deixado pelo próprio homem no local).

Com base nas informações supracitadas acredito que a presença de cães que recebem acompanhamento veterinário, são cuidados e estão acompanhados dos seus respectivos tutores não são uma ameaça a saúde nem adultos nem de crianças.

Dra Márcia Baptista
Médica Veterinária / Bióloga  / Doutora em Ecologia

#vaitercachorronapraiasim
#juntossomosmaisfortes

terça-feira, 21 de novembro de 2017

CÃES NA PRAIA - VOCÊ É A FAVOR OU CONTRA?


O Jornal O Globo junto com a reportagem que publicaram sobre a campanha, fizeram um enquete para saber a opinião da população sobre o tema.
O resultado mostra que a grande maioria hoje tem consciência que cachorro vacinado e vermifugado não apresenta risco a saúde humana


#vaitercachorronapraiasim
#jornaloglobo
#juntossomosmaisfortes



sábado, 18 de novembro de 2017

REPORTAGEM JORNAL O GLOBO ON LINE



Reportagem publicada pelo Jornal o Globo on line sobre o movimento #vaitercachorronapraiasim 
Link completo para a reportagem https://oglobo.globo.com/rio/donos-de-caes-se-mobilizam-nas-redes-sociais-para-que-animais-possam-ir-legalmente-as-praias-do-rio-22050854

domingo, 8 de outubro de 2017

VYSERION E VANILLA FLOWER





Esta duplinha simpática são  o Vyserion e a Flor (Vanilla Flower), estão com 2 meses e são filhos da Pep e do Theo. Impossível ficar vendo essas crianças brincando e não sorrir. Definitivamente eu amo pintas kkkkk









Tia Giulia, como sempre. paciente e amorosa, foi eleita a babá do dia. 




quarta-feira, 4 de outubro de 2017

SÃO FRANCISCO DE ASSIS


Onde houver ódio que eu leve o amor
Onde houver ofensa que eu leve o perdão
Onde houver discórdia que eu leve a união
Onde houver dúvidas que eu leve a fé
Onde houver erro que eu leve a  verdade
Onde houver desespero que eu leve a esperança
Onde houver tristeza que eu leve alegria
Onde houver trevas que eu leva a luz !

domingo, 3 de setembro de 2017

WESTIES



Depois de tanto tempo afastada destes branquelos a saudade bateu mais forte e aqui estamos nós de novo.
Em parceria com o canil Skellig estamos disponibilizando dois lindos bebezinhos de westies, filhos da Lady e do Cauê.
Interessados favor entrar em contato pelo telefone/ zap 21 999229549

terça-feira, 29 de agosto de 2017

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

CACHORRO NA PRAIA : SIM OU NÃO ?




Recentemente fui questionada sobre a minha opinião a respeito de cães poderem passear na praia.
Minha resposta imediata foi : confio mais em cães que em seres humanos.


Nunca vi um cão deixar guimbas de cigarro na praia, esses restos de produtos químicos são levados para água e contaminam a água além de prejudicarem os animais marinhos.
Nunca vi um cão largar latas de cerveja e refrigerante na areia, pratos e copos plásticos, sacolas de mercado e duzias de objetos não biodegradáveis que contribuem para a destruição do ecossistema, contaminam a água, interferem na produção de algas, desestabilizam o ecossistema, provocam a morte de peixes, crustáceos e corais.
Nunca vi um cão montar uma fogueira para fazer um churrasquinho em áreas de proteção ambiental, destruindo a vegetação, poluindo a areia e água.
Nunca vi um cão matar peixes litorâneos e crustáceos por diversão para mostrar as suas crianças como os bichinhos são e colaborarem para formação de futuros assassinos.



Ah, mas o cão faz xixi na água. Quem nunca fez o mesmo ?
Cães podem defecar no local mas já vi várias crianças fazerem o mesmo e os pais acharem engraçadinho.

Se o problema é contaminação ambiental acho que deveriam proibir os seres humanos de irem a praia pois eles contribuem muito mais para sua destruição que um cão!

E o problema da Dirofilariose ?
O cão não precisa ir a praia para se contaminar. A Dirofilaria é transmitida por mosquitos (os mesmos que transmitem a dengue, a zica e a chicungunha)  e sou capaz de de imediato citar uns 20 casos recentes da doença de animais que nunca foram a praia. A doença está em todo o Estado do Rio de Janeiro e são comuns casos e outras cidades litorâneas brasileiras. Existem formas de se precaver que devem ser tomadas frequente a praia ou não. Em resumo, não ir a praia não o deixará mais seguro.

Mas não é perigoso para o cão no verão devido ao calor?
No verão, cuidados com a hidratação e o excesso de calor devem ser tomados independente do local, Um cão passeando no calçadão a beira mar também pode desidratar (não é preciso colocar as patinhas na areia para que isso ocorra).

Alguns aspectos entretanto eu concordo
- cães não devem ser conduzidos por crianças
- a guia deve ser utilizada especialmente em cães de grande porte
- deve-se evitar os horários mais cheios pois os cães não merecem ter que aguentar a presença de alguns pessoas chatas e mau humoradas
- os proprietários devem recolher as fezes com um saco plastico e jogá-las em uma lixeira.

E se a idéia da prefeitura é que deve haver fiscalização  eu acho ótimo, quem sabe assim não comecem a multar todos os humanos que se dizem racionais mais que só sabem espalhar lixo e são muito menos educados que os cães que já tive o prazer de conhecer nas praias.

#vaitercachorronapraiasim  #juntossomosmaisfortes #mexeucomummexeucomtodos

domingo, 30 de julho de 2017

PENELOPE


Hoje é seu dia de comemorar !
Parabéns minha menina maluquinha e obrigada por tornar minha vida mais alegre nestes seus 4 aninhos de vida!
FELIZ ANIVERSÁRIO PEP !!!

segunda-feira, 24 de julho de 2017

FILHOTES, FILHOTES E MAIS FILHOTES


A nossa menina Penélope ontem resolveu se superar e bateu o novo record do canil rsrs.
Como ela me ouviu dizer que esta será provavelmente nossa última ninhada de dálmatas ela resolveu encerrar com chave de ouro e pariu 15 ratinhos brancos (ops dalmatinhas, rsrs) lindos.
Ela e o papai Théo capricharam, nenhum com patch !
A mamãe apesar de um pouco cansada depois de um parto longo, passa bem. Em breve volto com notícias e fotos das crianças.

Informações sobre filhotes ligue ou mande um zap para 21 99922 9549

segunda-feira, 17 de julho de 2017

FILHOTES DE DÁLMATA


A cegonha mandou avisar que logo logo teremos novos pintados chegando por aqui.
Penélope não está um gordinha charmosa ?
Quantos bebês vocês acham que irão nascer ? Em breve voltarei dando notícias das crianças e trazendo fotos.

sábado, 15 de julho de 2017

FILHOTES DE CÃO DE CRISTA CHINÊS

Brincadeiras
Filhotes com 3 meses - Klaus, Lancelot, Louis e Lakshimi
mais informações ligue ou mande um zap (21) 99922 9549

quinta-feira, 13 de julho de 2017

CASTRAÇÃO PEDIÁTRICA


Cada vez mais os cães vem ganhando status de "membro da família" e passam a ter uma maior convivência com seus donos dentro de casa, ao invés de ficarem apenas no quintal.
A despeito da antropormofização infringida a espécie,  alguns comportamentos instintivos, inerentes a espécie continuam presentes e é de extrema importância que os "humanos" consigam compreende-los melhor.
Um exemplo de comportamento instintivo é o de "demarcação de território". Na natureza os líderes de matilha (denominados de "alphas" são responsáveis pela delimitação do território ou seja, da área que será ocupada pela sua matilha. Tal tarefa é executada urinando em diversos pontos para deixar "seu  cheiro" e avisar a possíveis intrusos que o local já tem dono. Deste modo, se houver mais de um cão ocupando o mesmo território (neste caso a mesma residência) uma disputa pela liderança ocorrerá naturalmente. Ao contrário do que se pensa, num local com muitas fêmeas é possivel que uma delas assuma tal papel.
Como tais comportamentos são influenciados pelos hormônios sexuais é esperado que só comecem a se manifestar na "adolescência". Muitos cães conseguem controlar seus instintos através de técnicas de adestramento e condicionamento, todavia a forma mais eficaz é pela orquiectomia precoce.

Vantagens da castração pediátrica 
- filhotes se recuperam da anestesia muito mais rápido que cães adultos e tem uma cicatrização igualmente mais acelerada.
-fêmeas castradas antes do primeiro cio tem 98% menos chances de desenvolverem tumores de mama
- filhotes podem ser castrados através de técnica minimamente invasiva a partir de 3 meses de idade (eu particularmente recomendo que o procedimento seja feito aos 4 apos completar o esquema vacinal).
- a castração evita cruzamentos indesejáveis e reduz o abandono
- reduz as chances de morte acidental por fugas para acasalamento (muitos animais morrem atropelados ou envenenados ao fugirem de casa para tentarem "cruzar"- principalmente macho).
- o macho não desenvolve o hábito de marcação de território e aprende muito mais rapidamente o local correto de urinar.
- machos castrados são sofrem de ansiedade quando perto de uma fêmea no cio, não tentam montar nas pernas das pessoas, são mais alegres, sociáveis  e tem menos distúrbios comportamentais.
- reduz em 90% as chances de tumores de próstata nos machos
- fêmeas não castrada podem desenvolver piometrite após o cio, independente de já terem ou não sido mães. A idéia de que toda fêmea precisa cruzar apenas uma vez é mito, é um conceito errôneo pois a gravidez não reduz as chances de problemas uterinos ou de tumores mamários. Para saber mais sobre a piometrite leia http://canilavalonland.blogspot.com.br/search?q=piometra




sábado, 3 de junho de 2017

COMO DEUS CRIOU OS CHINESES


Como Deus criou um chinese:
Um dia Deus decidiu que iria criar algo diferente. Um ser inteligente, carinhoso e divertido.
Ele achava que os  cães são ótimos companheiros e que são extremanente úteis pois ajudam os humanos a aprender o valor da amizade e do amor mas o charme, imponência, elegância e a forma mais que especial de amar dos felinos o encantava.
Pegou então 50% de cão + 30% gato e colocou 20% de suricata pra dar um ar mais divertido.
Assim foi criado o cão de crista chinês.
Um ser elegante, charmoso, engraçado e super companheiro que faz todos que  os conhecem simplesmente se apaixonarem.

terça-feira, 2 de maio de 2017

A TOSA DO CHINESE

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa os chineses denominados hairless (sem pêlo) não são completamente pelados.
Na verdade eles apresentam pêlos concentrado em algumas áreas do corpo mas presente de forma mais esparsa especialmente sobre a coluna e nas patas. A principal característica que irá definir um cão com hairless é o fato de apresentarem SEMPRE áreas de alopecia (falta de pêlo) e NUNCA possuírem subpelo.
Atendendo ao pedido de uma amiga deixei uma das minhas cadelas durante mais de um mês sem tosar para poder tentar demonstrar passo a passo a tosa de um cão hairless.
O procedimento é simples. Se sua máquina for para uso humano você usará a lâmina zero para o procedimento, se for do tipo fabricada para pets o ideal é que o corte seja feito com uma lâmina 40. 
No video a seguir eu optei por não tosar as orelhas pois desejo deixar que a pelagem cresça. Caso prefira as orelhas tosadas irá precisar também de uma tesoura reta para acertar os pelos no contorno das orelhas. 
Como meu lado cineasta ainda é bem precário espero que desculpem algumas falhas na filmagem. 
Depois me contem se conseguiram fazer sozinhos e como ficou. 


terça-feira, 18 de abril de 2017

CÃO DE CRISTA CHINÊS - NINHADA "k"



Olá amigos. Atendendo a pedidos seguem algumas fotos do primeiro ensaio fotográfico dos bebês da minha anjinha (Angel of Avalon Land) com meu querido Wasabi.

Klaus, Kelvin e Kemp


Kelvin e Kemp 

Kemp 

Kemp

Klaus 

Katniss

Para maiores informações sobre estes e outros filhotes ligue ou passe um zap para (21) 99922 9549
Todos os nossos cães são entregues somente com pedigree, contrato de garantia de saúde, microchipados e vacinados.

domingo, 2 de abril de 2017

BKC DOG SHOW





Ontem nossa menina Ceci (Hl Cecília of Avalon Land) fez sua estréia nas pistas. Fiquei muito feliz de ver minha garotinha comportada desfilando.
Ceci foi 3x melhor da raça e conquistou 2 CACPAB e 1 CACIB
Muito obrigada aos juizes que reconheceram as qualidades da minha menina e dos amigos Cristina  pelas lindas fotos, Daniele Tabosa, Matheus Martins, Fernando Pires, Flavia Schedeler que me incentivaram e me ajudaram ontem na maratona Projac - Lonier rs.
Um especial obrigada a amiga Iana Cristina pelo carinho com meus bebês e pelas lindas fotos!

segunda-feira, 13 de março de 2017

CÃES MERLE - A VERDADE POR TRÁS DE UMA COR



Na tentativa incansável de brincar de Deus, o ser humano  está sempre inventando novos métodos de obter cães exóticos, com diferentes combinações de cores de pelagem. olhos e trufa. A idéia é criar um cão diferente que agrade um público distinto que paga muito para ter um cão original e que acaba sustentando uma fábrica de aberrações.

O Merle é um padrão de pelagem, aceito em algumas raças caninas,que causam um efeito "marmorizado". A pelagem é uma combinação de áreas com coloração normal e áreas despigmentadas ou com coloração diluída de forma irregular.

O gene que ocasiona este tipo de pelagem é conhecido como gene "M" ou "gene merle". Tem origem na mutação de genes pleiomórficos e pode acarretar diversos problemas de saúde. É um gene autossômico de dominância incompleta e por isso há diferença no fenótipo do homozigoto e do heterozigoto.
O gene Merle foi identificado no cromossomo canino 10 (CFA10) e possui 2 alelos "M" e "m"
- "M" - é o alelo responsável pela coloração merle na pelagem (gene dominante)
- "m" - alelo recessivo que acarreta coloração normal.
Deste modo, um indivíduo de coloração normal terá genótipo "mm" e o indivíduo de colaração merle poderá ter genótipo "Mm" (heterozigoto ou single merle) ou "MM" (homozigoto ou double merle).

A homozigose, também chamada de duplo merle  ocasiona uma séria incapacidade de produzir pigmentos, deixando grandes áreas brancas (despigmentadas).Como os pigmentos são  essenciais para o funcionamento normal de algumas partes do corpo, a sua ausência acarreta diversas patologias relacionada especialmente a olhos e ouvidos.
De forma similar,cães homozigotos para o gene piedbold (Sp) tais como o bull terrier, bulldogue francês, boxer e dálmata, também podem apresentar problemas similares aos observados no duplo merle, especialmente a surdez (leia mais em surdez x genética)

Agora vamos começar a complicar um pouco. Existem genes epistáticos que são capazes de inibir o gene merle ou seja o cão poderá ter pelagem normal mas por ser portador do gene merle é capaz de produzir filhotes merle. Este tipo de epistasia é  aparentemente comun nas raças chihuahua e spitz alemão anão.
Cães com o gene merle oculto ao contrário do merle tradicional não apresentam sérios problemas de saúde. O maior problema, do ponto de vista genético, é que estes cães serão registrados como não merles erroneamente.

O gene merle é responsável por ocasionar diversas deformidades oculares, principalmente quando em homozigose (double merle). Isto ocorre pois durante a fase embrionária (no início da gestação ) a origem das células responsáveis pela formação dos olhos  é a mesma daquelas que irão formar os pigmentos. Deste modo, um gene que afete as células pigmentares acaba, de forma anômala também afetando os olhos.
Os problemas mais comumente observados são
- pupilas de formato irregular
- subluxação de pupilas (pupilas não centralizadas)
- microftalmia (olhos muito pequenos e não centralizados)
- aumento da pressão intraocular
- ametropia (falha na refração ocular que dificulta a nitidez da imagem na retina)
- coloboma (presença de uma fenda em alguma estrutura do olho como iris, pálpebra, retina, nervo óptico e coróide)

neonato de chihuahua de pelagem merle com má formação de olhos e caixa craniana incompleta

coloboma em cadela merle homozigoto vermelha 

cão merle vermelho homozigoto com má formação congênita do globo ocular esquerdo e ausência do direito 


neonato de cão de pelagem merle com má formação 
fonte: www.pinterest.com


A pergunta é: vale a pena o risco ? vale a pena ver tantos exemplos de cães com problemas sérios de saúde, cegos e surdos apenas pelo prazer de se conseguir uma animal diferente ? Até que ponto a ganância dará lugar a uma postura mais ética visando o bem estar e a geração de cães saudáveis ?

Espero que o texto faça muitos refletirem antes de cruzar seus cães ou de quererem comprar um filhotinho lindo e  exótico e patrocinar a formação de outros tantos que ninguém divulga. Fica aqui o meu recado.