.

.
Dálmatas e Chinese Crested Dog

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL !!!!!



Um Natal repleto de Paz, Saúde e Felicidade !

São os votos da Família Avalon Land a todos os seus amigos e leitores

sábado, 18 de dezembro de 2010

MEUS FILHOTES NASCERAM, QUAL O PROXIMO PASSO ?

Bem, se a gestação correu tudo bem e os filhotes nasceram saudáveis, uma parte dos seus problemas já esta resolvido.

Agora eu diria que tem mais duas etapas: amamentação e desmame.
Ambas tem um lado bom e tem um  lado trabalhoso. Vou tentar neste post resumir os principais cuidados que devemos ter em cada etapa e quais os problemas mais comuns.

AMAMENTAÇÃO
Esta etapa normalmente exige muito mais da cadela do que de você. Contudo raças diferentes precisam de cuidados específicos.
Raças grandes e pesadas, tais como Rotweiller, São Bernardo, Dogue de Bordeaux, etc., normalmente é necessário fazer mamadas assistidas. Como as cadelas são muito pesadas elas podem machucar os filhotes quando se viram e não  conveniente que nos primeiros dias, ela fique com os filhotes o tempo todo.
Contudo filhotes muito novinhos precisam se alimentar a intervalos de no maximo 2 horas, Caberá a você colocá-los para mamar, esperar que a cadela  os limpe e retirá-los.
Cães braquiocefálicos podem aspirar o leite ao mamar. Voce deve ficar antento. Se perceber que o filhote esta "engasgando" ou que esta com corrimento pelo nariz procure rapidamente um veterinario.

Nos primeiros dias de vida, os filhotes tem grande dificuldade de manter a temperatura corporal constante. è preciso ter muito cuidado com ambientes muito frios ou muito quentes pois isso pode levar a morte do filhote.

O colostro é um leite diferenciado, rico em anticorpos que é produzido pela mãe nos primeiros dias após o parto. É imprescindível que os filhotes mamem este leite em no maximo 24 horas após o nascimento. Se passar deste tempo e o filhote ainda não tiver conseguido mamar procure um veterinário com urgência!

Filhotes recem nascidos precisam de estimulo para defecar e para urinar. A mãe estimula os filhotes lambendo-os na região da barriga. Se a cadela não fizer isso, você deverá fazê-lo utilizando uma gase ou algodão umedecido com água morna.

Nesta primeira fase o crescimento é rápido e os filhotes devem ganhar peso diariamente, Pese os bebês, principalmente na primeira semana, todos os dias, e verifique se estão ganhando peso de forma adequada.
Se perceber que não estão engordando e nem crescendo deve-se verificar qual é o motivo. As causas mais comuns são:
- a cadela não está produzindo leite suficiente.
- ninhadas muito grandes as vezes, alguns filhotes menores tem maior dificuldade de alcançar a teta.
- má formações genéticas, que dificultem os filhote a mamar (ex. fenda palatina, lábio leporino).
Se nenhuma das 3 alternativas acima for verdadeira consulte um veterinário.

Se o leite não for suficiente ou a cadela tiver algum problema que a impeça de amamentar, não se desespere. Criar filhotes com mamadeira é trabalhoso mas possível.  Existem no mercado alguns leites industiralizados específicos para cães e gatos. Éu já utilizei e recomendo o Pet Milk (laboratório Vetnil) - é facil de preparar e tem um sabor que os filhotes aceitam facilmente.



Uma outra alternativa é uma receita caseira. Não é tão pratica mas também funciona.
Ingredientes:
01 lata de leite condensado
01 lata de creme de leite
01 ovo
01 litro de leite de vaca integral
Misture tudo em um liquidificador sirva morno.
Manter a mistura na geladeira para não estragar e consumir em no máximo 2 dias.
Você deve fornecer pequenas porções a a cada 2 horas usando uma chuquinha ou mamadeira ou seringa (de acordo com o porte do cachorro). Existem, alguns pet shops mamadeiras para cães mas se não tiver como comprar uma, as fabircadas para crianças podem ser usadas sem o menor problema.
Após os 15 dias de idade os intervalos podem ser um pouco maiores.

Filhotes tem um metabolismo muito acelerado, logo tudo é muito rápido, ou seja eles adoecem rápido e se recuperam rápido se tratados adequadamente. Portanto a atenção constante é muito importante nesta fase da vida.

Não devemos esquecer da mãe. A produção de leite exige muito do seu organismo. Cadelas lactantes precisam de uma alimentação balanceada e de alto valor energético. Quanto maior o número de filhotes maior será a necessidade de energia da cadela. Peça ao seu veterinário que elabore junto com você um programa alimentar específico para esta fase.


DESMAME
Esta uma fase delicada. Alguns filhotes aprendem rapidamente a comer ração outros apresentam mais dificuldade. A transição entre o leite e a ração deve ser gradativa. O estomago deve se acostumar a digerir alimentos mais sólidos e com composição muito diferente do leite. Alguns filhotes podem apresentar diarréia no início. Esta diarréia deve ser contudo passsageira e leve, quadros graves devem ser levados para avaliação veterinária.

Quando os dentinhos surgem, normalmente a mãe costuma ficar incomodada, pois eles machucam ela ao mamarem, e aos poucos vai se afastando dos filhotes.

Existem papinhas para desmame especificas para cães que contem os nutrientes balanceados para esta fase. Uma ração de filhotes misturada com um pouco de leite morno ou água morna também pode ser uma opção.  Entretanto, alimentos úmidos estragam muito rapidamente e devem ser consumidos imediatamente após o preparo. As sobras devem ser descartadas.

ALGUNS CONSELHOS IMPORTANTES
- consulte sempre o seu veterinário sempre que perceber que alguma coisa está errada com a mãe ou com algum dos filhotes
- prefira rações premium e superpremium tanto para a mãe quanto para os filhotes
- aos 45 dias de vida leve seus filhnotes a um veterinário para primeira dose de vacina
- aos 30 dias vermifugue a mãe e os filhotes.
- se você não tem tempo e nem paciencia para cuidar de bebês, desista de ter filhotes em casa, procure um profissional! Filhotes são apaixonantes mas dão um bocado de trabalho e de despesas extras. Pense muito antes de deixar sua cadelinha cruzar.

e para terminar  divirta-se com os novos bebês, por que eles crescem muito rápido e quando a gente menos espera já chegou a hora deles irem para seu novo lar.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

REVEZAMENTO DE FILHOTES

Todo mundo já conhece a fama de babá da Bruna. E também não é segredo que Dorothy e Rayra tiverem filhotes.

Tudo começou assim:  a Bru, que não estava grávida, dois dias depois do parto da Dot resolveu que também queria “brincar de casinha”. Quando Dot levantou da sua caminha para comer, beber água e fazer suas necessidades , Bru muito ligeira, correu, deitou no seu lugar e começou a lamber os filhotes da irmã e incentivá-los a mamar como se aquilo fosse a coisa mais natural do mundo.

A pobre da Dot começou a chorar desesperada. Eu tava tomando banho e sai correndo achando que ela tinha se machucado ou qualquer coisa do gênero. Quando vi a cena não sabia se ria ou se brigava com a doida da Bru.

Tirei a Bru de lá, devolvi os filhotes para a mãe e continuei meu banho. O problema foi que a Bru achou q eu tinha roubado os filhotes dela ! Conclusão, ficou deprimida, sentou na porta e começou a soluçar. Não queria mais comer, nem brincar, nem beber água! No dia seguinte, pela manhã, depois de uma noite inteira sem conseguir dormir, já estava quase enlouquecendo com seu choro e resolvi “dividir” a ninhada entre as duas irmãs. Como a Bru estava com pouco leite, trocava de filhote várias vezes ao dia, assim eles mamavam na mãe verdadeira e depois eram cuidados pela tia.

Alguns dias depois, a Rayra pariu 09 filhotes ! As primeira 48 horas deixei tudo como estava pois eles precisavam mamar o colostro mas depois achei aquilo meio injusto. A Rayra, que é minha cadela mais velha estava cuidando de 9 enquanto as suas duas filhas estavam com apenas 1 filhote cada uma. A Bru a esta altura já estava com bastante leite e Dot parecia uma vaca holandesa com os peitos gigantes e leite sobrando. Peguei metade da ninhada da Rayra (04 meninas) e distribui entre as duas filhas que estão agora amamentando seus “irmãozinhos” (kkkkkkk)


E por isso que cada dia eu sou mais apaixonada pela raça e pelos meus cães. A docilidade e o carinho com que cuidam dos filhotes, mesmo àquelas que elas não geraram é surpreendente. Em nenhum momento nenhuma delas estranhou os filhos alheios ou tratou-os de maneira diferenciada. Todos recebem o mesmo carinho e a mesma atenção e todos estão crescendo gordos e fortes.

Os seres humanos deviam aprender mais com os cães.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

MINHA CADELA VAI TER FILHOTES , E AGORA ?


Reprodução animal, pode não parecer mas é um assunto muito sério. Cuidados durante a gestação e o parto é um assunto bastante extenso mas vou tentar descrever os pontos que considero mais importantes.

Pra começar devemos ter muito critério na escolha do casal que irá cruzar (mas isso vou discutir com detalhes depois em um outro post)

Assim como as mulheres, sua cadelinha vai precisar de cuidados especiais e de acompanhamento médico durante a gravidez e a lactação.

É muito importante lembrar que muitos medicamentos, seguros em cadelas não gestantes, podem causar problemas sérios tais como morte ou mal formação fetal.
Como exemplo podemos citar:
- metronidazol (Flagyl) - causa má formação fetal ]
- corticoóides (Meticorten, Corticorten, Predsim, Dexacort, etc) - pode causar aborto
- enrofloxacino (Duotril) - causa problemas nos ossos e articulações
- ivermectina (Ivomec, etc) - causa problemas neurológicos
Alguns medicamentos para controle de carrapatos e pulgas e vermifugos também não devem ser utilizados.
Nunca dê um medicamento seu o conhecimento do seu veterinário !

Antes de cruzar, o ideal é fazer um check-up veterinário para saber se esta tudo ok. Animais com distúrbios hormonais,  anêmicos, com problemas genéticos  ou com doenças crônicas não devem reproduzir. Durante a gestação as necessidades nutricionais desta cadela mudam.  As necessidades energéticas aumentam e uma ração de boa qualidade (super premium ou premium special) é  imprescindível  para que mãe e filhotes permaneçam saudáveis. Peça ao seu veterinário para montar um planejamento alimentar para as diversas fases da gestação.

Aos 30 dias já é possivel avaliar os fetos através de exame ultrassonográfico. A ultrassonografia é muito útil pois permite avaliar o estado geral dos fetos (batimentos cardíacos fetais, quantidade de liquido nas bolsas, se há turbidez no liquido, posição dos fetos, etc). Além disso é um exame não invasivo, indolor, rápido e de fácil acesso a proprietários e veterinários (existem muitos profissionais que atendem a domicílio).
É aconselhável a realização de duas ultras, a primeira entre 25-35 para confirmação de prenhez e a segunda com cerca de 55 dias para avaliação completa dos fetos e determinação de data de parto. Tal procedimento é particularmente importante para determinar a necessidade ou não de uma cesariana. Raças como Bulldog, Dog de Bourdeaux, Pug, etc são mais predispostas a cesarianas devido ao tamanho do cranio ao nascimento. Além disso animais braquicefálicos tem uma maior dificuldade respiratória e necessitam de cuidados mais intensos.

Ultrassom para avaliação gestacional
mostrando o tórax e o abdome de um feto horas antes do nascimento


Se sua cadela está apta a ter um parto normal é conveniente que seu proprietário esteja pronto para ajudá-la se necessário ou que faça um parto assistido (em uma clinica com a presença de um veterinário que poderá ou não intervir de acordo com a necessidade).
Com a proximidade do parto a temperatura corporal da cadela diminui, chegando a 36,4-,36,6 graus Celsius. É normal a cadela procurar um lugar sossegado pra fazer um "ninho". Uma caixa de plástico ou madeira contendo panos limpos deve ser posta a disposição dela num lugar sossegado da casa.
Algumas cadelas são ótimas mães e fazem praticamente tudo sozinhas outras ficam assustadas e parecem não saber o que fazer, e há ainda aquelas que por estarem sentindo dor ignoram os filhotes.
Uma vez que o filhote aponte tudo deve ser muito rápido. A demora no rompimento da bolsa pode levar o animal a aspirar muito liquido e "morrer afogado". Assim que o filhote aspira o ar e os pulmões se expandem ele chora.  A cadela deve romper o cordão umblical cortando-o com os dentes, se não o fizer você deverá fazê-lo utilizando um pedaço de linha e um tesoura limpa e desinfetada.

O filhotinho nasce molhado e a mãe deverá secá-lo, lambendo-o. Este procedimento irá também estimular o intestino e facilitar a saída do mecônio. A retenção de mecônio é um problema sério em filhotes neonatos!

Próxima etapa consiste em mamar o colostro. O colostro é um leite que é liberado pela mãe apenas nos primeiros dias de vida e é rico em imunoglobulinas (anticorpos) que irão proteger este bebezinho de doenças até que seu organismo esteja apto a produzir seus próprios anticorpos.

Dependendo do número de filhotes um parto pode levar várias horas. Aqui no canil já tive uma cadela que pariu  3 filhotes por hora e outra que o intervalo entre as contrações era de uma hora. Deste modo um parto de uma dalmata com 8 filhotes pode levar ate 8-9 horas. Prepare-se pois existe uma grande chance de você passar uma noite sem dormir.

Como a ultra verificou o número de filhotes você saberá se algum filhotes não nascer. Se isso ocorrer um veterinário deve ser consultado com urgência. Se tudo correu bem até aqui a próxima etapa é garantir a saúde da mãe e dos bebês durante a lactação. Deve-se ficar atento para endometrites pós parto e eclâmpsia durante ou logo após o parto.

Ter filhotinhos em casa pode parecer muito divertido mas é acima de tudo caro, trabalhoso e cansativo. Se você não está pronto para perder várias noites de sono e ter um aumento significativo de gastos até o desmame destes filhotes desista de cruzar sua cadela.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

FILHOTES DE DÁLMATA

Nasceram ontem os filhotes da Rayra e do Icaro

São nove bebezinhos 06 meninas e 03 meninos.

Mamãe Rayra, como sempre, muito protetora e cuidadosa, cuida deles com muita paciência, e carinho.



domingo, 5 de dezembro de 2010

DICAS PARA O VERÃO DOS CANINOS


Com a chegada do verão a temperatura aumenta muito e o sol incide com mais intensidade. Assim como as pessoas os cães tambem precisam de alguns cuidados especiais

Cães não possuem glândulas produtoras de suor como as pessoas e utilizam outros artificios para manter a sua temperatura corpórea. As trocas de calor são feitas principalmente pela boca,  almofadas das patas (coxins)  e barriga. Cães ofegantes e com a lingua para fora podem indicar que estão com muito calor.

Segue uma lista de dicas importantes para seu cão ser mais feliz neste verão!
- Mantenha sempre água fresca e limpa a disposição de seu animal. Se possivel troque a água do pote mais de uma vez por dia
- Certifique-se que antes de sair de casa que seu animal possui um lugar com sombra onde possa ficar até o seu retorno.
-Nunca use sapatinhos quando for passear - eles impedem a troca de calor e seu animal pode entrar em hipertermia
- Deixe os passeios para as horas mais frescas do dia - prefira o incio da manhã ou o final da tarde.
- Animais que gostam de ficar muitas horas no sol devem usar filtro solar para evitar queimaduras.
Cães de pele muito clara (despigmentados) podem fazer queimaduras graves. Existem várias marcas de filtro solar específicos para cães e gatos.
- com o calor aumenta o numero de mosquitos e de ectoparasitas. Não deixe de usar produtos preventivos para mosquistos, pulgas e carrapatos.
-Cães brqauicefálicos (de focinho muito curto como por ex. bulldog e boxer) sofre mais com o calor. Eles tem mais dificuldade de manter a temperatura corporal e podem morrer se deixados em locais muito quente.
- Cuidado com ar-condicionados! No verão eles são bem agradáveis mas pode provocar tosse e problemas respiratórios em cães mantidos por longos periodos em locai fechados (com baixa renovação do ar) e temperaturas muito baixas.

Prevenir é sempre a melhor opção !

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

CASAMENTO CANINO

Australiano se casa oficialmente com a sua cadela

Trinta amigos íntimos do "casal" participaram da cerimônia.
A cerimônia uniu Joseph Guiso e sua cadela da raça labrador chamada "Honey", de cinco anos, segundo reportagem do jornal australiano "The Chronicle".
Guiso destacou que a relação não envolve sexo. "É apenas amor",
Eles pretendem passar a lua-de-mel em um dos parques de Toowoomba.


terça-feira, 30 de novembro de 2010

VACINA CONTRA RAIVA

Governo federal proíbe o uso de vacinas contra raiva do laboratório Bio-Vet que matou cães e gatos

O governo federal decidiu proibir o uso da vacina contra raviva animal fabricada pelo laboratório Bio-Vet. O produto, usado na campanha de imunização de cães e gatos promovida pelo Ministério da Saúde, provocou reações adversas e mortes de muitos animais. De acordo com uma nota técnica dos ministérios da Saúde e da Agricultura, testes revelaram resultados insatisfatórios sobre os efeitos a serem provocados pela vacina

A vacinação nacional contra raiva estava suspensa desde outubro, após o registro de mortes e reações adversas em animais vacinados, como hemorragia e dificuldade de locomoção. Os ministérios determinaram que as secretarias de Saúde incinerem parte das vacinas. Outras unidades serão recolhidas pelo laboratório.

A campanha de vacinação deverá ser retomada somente em 2011, sem data definida. O Ministério da Saúde receberá 3 milhões de doses da empresa para ações esporádicas. Conforme dados dos ministérios, 637 cães e gatos apresentaram efeitos adversos depois de terem sido vacinados, sendo 41,6% considerados graves.

O Ministério da Agricultura reiterou que as vacinas foram testadas pelos laboratórios oficiais antes de serem usadas na campanha, quando não foram detectadas falhas. A vacina do Bio-Vet passou a ser usada na edição deste ano da campanha.

Fonte:
http://www.anda.jor.br/

domingo, 28 de novembro de 2010

FILHOTES DE DALMATA

A barriga da Rayrinha tá crescendo !




Amanhã ela fará  uma ultra para ver como todos estão.

Aqui em casa já esta tudo preparado para a chegado dos bebês.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

CINOMOSE

A cinomose é uma doença causada por um vírus epiteliotrópico (que tem tropismo por células epiteliais) e que acomete principalmente cães jovens, com idade inferior a 6 meses de vida mas que pode atingir animais de qualquer idade.

O vírus, pertencente à família Paramyxoviridae (gênero Morbilivírus), é sensível a maioria dos solventes e desinfetantes e pode ser inativado pelo calor. Temperaturas acima de 55 graus celsius - durante 30-60 minutos são capazes de inativá-lo.

A infecção ocorre pelo contato direto com animais doentes ou pela exposição em ambientes em que o vírus esteja presente na forma de aerossol.  A doença tem progressão relativamente rápida e a demora no diagnóstico pode ser fatal.

O vírus penetra pelo sistema respiratório, se replica nos linfonodos e atingem a corrente sanguínea por onde se disseminam atingindo  o sistema nervoso central, sistema gastrointestinal, sistema urogenital, glândulas endócrinas e exócrinas.

Como o vírus acomete diferentes órgãos os sintomas podem ser muito variáveis de um animal para o outro. Entretanto, na maioria dos casos, sintomas neurológicos (tremores, incoordenação motora, convulsões, etc), secreção ocular e nasal, diarréia, espessamento de coxins e trufa (hiperqueratose nasal)  e febre são relatados com frequência.

A doença é grave e o tratamento nem sempre é eficaz. Se  tratado precocemente o animal pode sobreviver mas ha possibilidade de apresentar alguma sequela como mioclonias, perda parcial de olfato ou da acuidade visual.

A melhor forma de prevenir é atraves da vacinação. Filhotes devem tomar a primeira dose aos 45 dias e cães adultos devem ser revacinados anualmente. 

Mantenha em dia a vacinação de seus cães e consulte um veterinário sempre !

terça-feira, 16 de novembro de 2010

SIMPLESMENTE NIKOLAS

Eu sei que tem mais de um mês que vários amigos tem me pedido para colocar fotos do meu novo filhote

E como promessa é divida, eu posso demorar mas nunca deixo de cumprir ...

Sendo assim é com imenso prazer que apresento a todos, nosso futuro padreador, Nikolas do Falcate


 

Nikolas é filho do Campeão de Portugal Solbo's Kimber e tem diversos títulos em sua linha de sangue, conquistados por grandes canis da Europa.

Nikolas é um presente e tanto que chegou na minha vida ! Ele é a realização de um sonho.

Seu modo cativante e alegre conquistou todos aqui no canil. Muito brincalhão, está sempre pronto para uma corrida e ao mesmo tempo é doce e muito carinhoso.
Como uma boa mãe coruja estou muito orgulhosa do meu garoto (rsrsrs).


Nik aos  5 meses

Giulia e Dorothy logo se encarregaram de fazer o novato se enturmar. 
As pequenas westies Alice e Arwen também não ficaram atrás e fizeram questão de demostrar o quanto ele é bem vindo por aqui!
Como um verdadeira gentleman ele brinca com as pequenas com delicadeza, deita no chão para parecer menor e rola junto com elas numa grande brincandeira.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

DALMATAS - FILHOTES

Próxima ninhada de dálmatas prevista para o início de dezembro



Pai - Icaro (David of Lipvictory)
Mãe - Rayra (Rayra Guia de Pacobaíba)

sábado, 13 de novembro de 2010

SERVIÇOS VETERINÁRIOS E CASTRAÇÃO

Essa é para a galera que mora no Rio de Janeiro !!!!

De segunda-feira a sábado, das 9h às 17h, o cidadão carioca tem à disposição os serviços do Centro de Proteção Animal (CPA) da Prefeitura do Rio, instalado na Fazenda Modelo, em Guaratiba. O local, mantido pela Secretaria Especial de Proteção e Defesa dos Animais (Sepda), oferece diversos serviços a animais domésticos, todos gratuitos.

O CPA realiza cirurgias de esterilização e atendimento clínico que inclui exames, vacinação antirrábica, medicação e orientação veterinária. A única exceção são as cirurgias ortopédicas, que não estão disponíveis na unidade.
Para ter seu bicho de estimação atendido, o dono deve apresentar identidade, CPF e um comprovante de residência no Município do Rio. Para saber mais detalhes a respeito das instalações e dos serviços do Centro de Proteção, o interessado pode ligar para 3402-5417..

Além do serviço de atendimento aos animais a Fazenda Modelo conta com abrigos para animais abandonados.

(Vejam mais no site da prefeitura do Rio)

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

BABESIOSES

A Babesiose é também chamada de "doença do carrapato" e é ocasionada pelo protozoário Babesia canis.  Apesar de ser mais frequente em animais jovens pode acometer cães de qualquer idade.

Os cães se infectam com o parasita ao serem mordidos pelo carrapato. No organismos do cão o parasita penetra nas hemácias e se multiplica em seu interior ocasionando hemólise.

A doença pode se manifestar de 3 formas: hiperaguda (mais comum em cães com idade inferior a 4 semanas e geralmente fatal), aguda (de maior ocorrência em animais com idade inferior a um ano)  e crônica.

Os sintomas na forma crônica são na maioria inespecificos e incluem febre intermitente, anorexia (perda do apetite), fraqueza, esplenomegalia e algumas vezes hemoglobinúria e icterícia. Em casos complicados pode-se inclusive observar acidose metabólica, coagulação intravascular disseminada (CID) e pancreatite aguda.

A doença é grave mas tem tratamento.  A prevenção é sempre a melhor opção. O uso de medicamentos preventivos contra carrapatos e pulgas mensalmente pode evitar a doença. Em locais onde a infestação por carrapatos é muito elevada o ambiente também deverá ser tratado (detetização com produtos especiíficos ou vassoura de fogo).


Babesia canis no interior de hemácias em um esfregaço sanguíneo

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

UROLITIASES CANINAS

A urolitíase consiste da   formação de cálculos (urolitos) nos rins, nos ureteres ou na vesícula urinária (bexiga). Os urólitos são concreções policristalinas compostas principalmente por cristalóides orgânicos ou inorgânicos (90-95%) e uma pequena quantidade de matriz orgânica (5-10%) e formam-se no interior das vias excretoras.

Em cães, a maioria (cerca de 90%) dos cálculos urinários encontram-se no trato urinário inferior, sendo a vesícula urinária (bexiga) o local mais frequente.

Os cálculos são mais comuns em animais de meia idade, podendo mais raramente serem encontrados em filhotes e idosos. A estruvita é o tipo mais encontrado, respondendo por aproximadamente 65% dos casos; sendo seguida pelos cálculos de oxalato de cálcio, urato, cistina, silicato e fosfato de cálcio.

cristais de fosfato amoniomagnesiano (estruvita) em amostra não corada de  urina 

As pedras se formam normalmente por ação de um processo infeccioso, podendo em algumas situações estarem  relacionadas com a urina estéril. Um exame detalhado da urina pode determinar a possível composição do material, além de poder determinar a presença ou não de uma infecção e da condição geral do trato urinário inferior. Apesar da sua alta freqüência, os cálculos de estruvita são os únicos passíveis de tratamento exclusivamente médico, visto que podem ser dissolvidos através de uma correção da dieta e instituição de antibioticoterapia específica.

fotos - cálculos (pedras) de estruvita (esquerda) e de oxalato (direita) retiradas cirurgicamente de cães

Algumas raças, como Dálmata, Schnauzer Miniatura e Yorkshire Terrier apresentam uma maior predisposição racial a formação de cálculos renais e vesicais.  Os cálculos de urato são freqüentes na raça Dálmata, devido a alterações metabólicas de caráter genético. Uma dieta balanceada ajuda a prevenir o problema e por isso é muito importante escolher rações de boa qualidade e não fornecer alimentos humanos sem o conhecimento do seu veterinário!

Entre os sintomas mais frequentes podemos citar:
- dor ao urinar
- animal tenta urinar com frequencia mas apenas pequenas quantidades de urina são eliminadas
- presença de sangue na urina
- lambedura persistente da região genital
- falta de apetite e depressão

Se você observar um ou mais sintomas acima descritos em seu cão ou gato procure imediatamente um veterinário.  Um dos maiores perigos dos cálculos (urolitos) é a possibilidade de obstrução da uretra. Uma vez obstruida a urina não consegue sair e se acumula na bexiga.  Se não for tomada uma providencia rapidamente esta bexiga pode se romper ou o liquido se acumular nos rins levando a hidronefrose e insuficiência renal subsequente.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O CÃO MAIS VELHO DO MUNDO


A motorista de van aposentada Glenice Bagley, de 69 anos, está toda orgulhosa de Sheba, cadela da raça pastor alemão que foi adotada aos 3 anos, em 1987, e vai inscrevê-la no Livro dos Recordes.

Se comparada a um ser humano a cadela teria cerca de 178 anos  mas de acordo com depoimento da proprietária esqueceram de avisar a ela que já é idosa !

"- Ela tem 25 anos, mas acha que ainda tem 5. Ela pula no telhado se vê um gato passando. Você esperaria que um cachorro dessa idade ficasse cansado, mas ela nunca desacelera"  – disse Glenice ao jornal The Sun.
Segundo o livro dos records o titulo de cão mais velho do mundo pertence a um animal italiano de 23 anos.

sábado, 30 de outubro de 2010

COMO EVITAR O ENVELHECIMENTO PRECOCE DE CÃES E GATOS

O envelhecimento é um processo biológico complexo e multifatorial que resulta na redução progressiva da capacidade de manutenção da homeostasia sob estresses fisiológicos (internos) e ambientais (externos). Vários fatores influenciam no processo de envelhecimento de um cão:

1- Fatores Genéticos
-Raças de pequeno porte envelhecem mais lentamente do que raças de grande porte.
-Cães sem raça definida, em geral, envelhecem mais lentamente do que cães de raça pura.

Cães pequenos e médios tornam-se maduros a partir dos sete a oito anos de idade e vivem 13 a 20 anos. Os animais de porte grande e gigante atingem a maturidade precocemente, a partir de cinco a seis anos de idade, e possuem uma expectativa de vida menor, de aproximadamente 10 anos


2- Fatores Nutricionais
O tipo de alimento fornecido ao seu animal irá aumentar ou diminuir o processo de envelhecimento.
- Cães que ingerem grande quantidade de gordura envelhecem mais rápido
- Dietas pobres em fibras também favorecem o envelhecimento
- Cães obesos são mais susceptíveis ao envelhecimento precoce quando comparados com animais com escore corporal adequado a sua raça e idade.

Um cão é considerado obeso quando há excesso de tecido adiposo (gordura corporal) em relação a massa  corporal magra (pele, ossos, músculos e órgãos). Cães obesos (especialmente os idosos) tem um maior tendência a desenvolverem doenças músculo-esqueléticas (osteoartrite, displasia, hérnia de disco, etc), doenças cardiovasculares (valvulopatias, cardiomiopatia dilatada, hipertensão), doenças endócrinas e metabólicas  (diabetes, hiperglicemia, hiperlipidemia) e doenças renais (insuficiência renal, cálculos vesicais).
A obesidade também compromete o status imunitário, predispondo os animais senis a doenças infecciosas diversas. Animais obesos envelhecem precocemente, pois o mecanismo de defesa antioxidante apresenta-se prejudicado por alterações morfológicas e funcionais induzidas por hiperglicemia e hiperinsulinemia prolongada. A obesidade é portanto uma condição de detrimento a saúde e a qualidade de vida de seu animal de estimação!


3- Fatores Ambientais
- Animais de rua vivem menos que animais criados dentro de casa
- animais que vivem em sítios e fazendas (zona rural) em geral vivem mais que os que moram nos grandes centros urbanos
- Animais castrados tem uma maior expectativa de vida que àqueles não castrados.

A castração traz inúmeros benefícios porém aumenta o risco de obesidade porque desacelera o metabolismo como resultado da redução dos níveis de hormônios estrogênicos e androgênicos. O estresse durante o cio e/ou na tentativa de cópula pelo macho também pode levar à perda de peso. Entretanto uma dieta equilibrada e exercícios irão manter o seu animal (mesmo castrado) dentro da faixa de peso ideal. Cabe ao proprietário seguir a orientação de seu veterinário e fornecer o aporte necessário para que seu animal tenho uma vida saudável!e

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

MANUAL DO DONO DE PETS

O texto a seguir foi escrito por uma grande amiga e não resisti em publicar aqui no blog - apesar de ter alguns adendos que farei em um outro post achei o texto sensacional

Tanto que eu andei em veterinário, escutei dos vets um monte de história cabeluda. Claro, se tem gente sem noção até dizer chega nesse mundo, é óbvio que o que não falta é dono de pet sem noção! rs


Aí, depois de dar muita gargalhada das histórias e me espantar com a monguice das pessoas, pedi ao meu amigo e vet dos caninos pra reunir tudo num texto.

Acabou virando o manual de conduta do dono de pet.

Porque assim, vet é um profissional como qualquer outro, e como todo profissional tem aquelas coisas que odeia que aconteçam em seu consultório, né??

Não vou colocar tudo de uma vez, que tem é coisa. Então essa fica sendo a PARTE 1 (o texto é dele, e os comentários em rosa são observações minhas, ok?)

Manual do Proprietário de Pets

Definições

1) Cachorro – animal quadrúpede que em condição normal não precisa de colo. Se alimenta de produtos cárnicos e/ou ração comercial (ração comercial não inclui biscoito, iogurte, chocolate, rabanada, Big Mac e afins) (vixe... os meus vão bastante no colo, mas tento não abusar da paciência dos outros)

2) Gato – animal que não mantém nenhuma relação com o anteriormente descrito.

Também se alimenta exclusivamente de produtos cárnicos / ração comercial. Desde a domesticação os gatos exigem caixas de transporte para maior conforto das 3 partes (o animal, o outro animal e o veterinário)

Anatomia – os cães e os gatos possuem a anatomia praticamente igual a dos humanos. Sendo assim onde há órgão há possibilidade de doença. Sendo assim controle sua surpresa idiota diante do diagnóstico de cardiopatia, por exemplo.

Fisiologia – apesar da similaridade anatômica, a fisiologia do seu pet é bastante diferente. Por conta disso aquele seu sobrinho acadêmico de medicina tem a mesma utilidade que uma coca cola sem gás. (juro que nunca tentei tratar os caninos com amigo médico... rs)

Farmacologia 1 – chá de quebra pedra, espinheira santa, garrafada da Bahia, são ótimos pro pet da sua vizinha. Se vc levou seu animal a um Vet o entendimento é de que vc busca atendimento técnico. Logo deixe as mandingas pro ambiente domiciliar apenas. (e homeopatia com os pets... vale?? rsrs)


Guia do Atendimento Veterinário

As regras desse guia visam a economicidade de tempo e a não pagação de mico. (fiquei tensa que ele incluísse um monte de gafes minhas... mas ele foi bonzinho e pulou as minhas mongolices, rs)

1) Identificação (idade) – Evite contar biografias pra chegar em apenas 1 número (mesmo que ele seja estimado)

2) Preliminares – se seu cão estranha pessoas diferentes, se é bravo, inseguro e/ou ataca puramente – avise a quem vai abordar o animal. Vets e auxiliares não precisam descobrir isso com a própria mão. (ele me contou vários casos de vets mordidos. Tem que avisar mesmo!)

3) Ambiente – haverá uma mesa na sala de atendimento. Essa mesa divide o ambiente em lado do Vet e lado do Proprietário. Se nenhuma informação foi dada, evite o lado onde estejam as gavetas, escaninhos, armários. Vc não sabe, mas lá é o lado do Vet. Evite também ficar na porta por mais atraente e agradável que pareça. (eu fiquei na porta!!! rs. Mas já me desculpei com ele. Fico meio tensa com "procedimentos" e estava nervosa... ficar na porta foi medo de entrar mesmo. Mas meu caso foi emergência, num atendimento normal não tem porque, né??)

4) Companhia 1 – alguns animais ficam mais confiantes com o proprietário por perto, porém outros reagem de modo inverso. Então vc pode ser convidada a aguardar afastado do animal. Relaxe, ninguém vai arrancar o rim do seu cachorro nesse intervalo, muito menos abusar sexualmente dele. (hahaha)

5) Companhia 2 (criança) – pode parecer legal levar a criança pra acompanhar a rotina de cuidados com o animal, mas isso só é verdade quando a criança participa moderadamente do exame. Seu filho pode ser lindo, falar 10 idiomas, mas naquela hora o ator é o animal. Logo controle seu filho se ele tenta plantar bananeira, lamber a mesa de exame, enfiar o dedo no olho do cachorro, abrir lata de lixo. Pode até dar uma porrada nele, seu Vet nem vai notar – ele certamente tá doido pra fazer o mesmo. (Acho que a vez que a Memée foi lá, se comportou, rs)

6) Companhia 3 (crianças) – exame Vet não é passeio no parque, então não promova excursões ao consultório leve somente os seus filhos.

7) Diálogo 1 – É terminantemente proibido vc falar, suspirar, pensar ou mover as suas vísceras durante as auscultas médicas. (isso deveria valer pra consultas humanas também. Uma amiga médica fica pau da vida quando o paciente resolve contar a vida na hora de auscultar)

8) Diálogo 2 – durante o exame vet vc será perguntado sobre coisas que parecem idiotas. Responda-as, não ache ofensa ou que esteja passando por algum psicoteste. Algumas dessas besteiras são dados importantes.

9) Diálogo 3 – lugar de botar briga de casal em dia é em casa, vara de família ou psicanalista. Portanto deixe esses detalhes macabros exclusivamente para a sua privacidade. Vc tem direito a ela, use-a. (surreal brigar em consultório de vet! Aliás, surreal quebrar pau em público. Que feio)

10) Diálogo 4 – mentira. Um dos maiores entraves do exame. Se seu cachorro comeu maconha – diga a verdade. Consultório não é delegacia, vc não será preso.

11) Diálogo 5 – não se acanhe em perguntar, mesmo que seja besteira. Pergunta idiota é resolvida com explicação, mas atitude idiota pode matar seu animal. (e perguntar demais, feito eu?? Não causa ganas assassinas??? rsrsrs)

12) Diálogo 7 – adestramento: consulta clínica não é momento pra demonstração de adestramento, principalmente se o animal nunca foi adestrado. Vc vai querer passar a idéia de que o animal é idiota, mas a sua imagem já estará comprometida pra sempre. Deixe os comandos pra sua esposa ou pra sua sogra. (até porque caninos são como filhos - em casa fazem tudo. Quando você conta e tenta que eles façam na rua, eles só te embaraçam, rs)

13) Métodos – a temperatura corporal dos animais é medida pela via retal. Portanto controle a sua emoção, paixão, indignação ou homossexualidade recalcada quando chegar esse momento. (eu sofro!! rs. Até comprei aquele termômetro de medir temperatura no ouvido, só pra eles, rs)

Ah, vai.

Até que lendo o manual não me peguei pagando muito mico :)

E até que o manual está pegando leve - se vocês ouvissem as histórias que ele conta, dos malucos que aparecem por lá...

Escrito por Elise Machado em  http://elise-saladamista.blogspot.com/

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

CÃES IDOSOS

Você esta preparado para encarar a velhice de seu animalzinho?

Assim como as pessoas, cães e gatos, ao envelhecerem necessitam de cuidados especiais.


Filhotinhos são sempre encantadores e em geral saudáveis, mas eles crescem e envelhecem...


Com cerca de 2 anos de idade, gatos e cães já são considerados adultos.
Dependendo da raça um animal com 8-9 anos já pode ser considerado idoso. Raças de grande porte, em geral envelhecem mais rapido que àquelas de pequeno porte.

Apesar de as raças gigantes terem uma esperança média de vida de aproximadamente 10 anos, raças pequenas podem viver 20 anos ou mais e se o seu animal for examinado regularmente, muitos problemas podem ser evitados antes de se tornarem realmente sérios.

A idade não é motivo para não tratar o seu animal, porque se ele for mantido saudável, terá uma melhor qualidade de vida.

Um ponto muito importante é a alimentação. Hoje em dia, já existem no mercado rações especificas para animais idosos. Uma alimentação equilibrada e adequada ajuda a melhorar a qualidade e aumentar a expectativa de vida de seu animal.  Animais obesos e sedentários são mais predispostos a problemas de saúde.
Se os seu animal começar a ganhar peso ou perder peso um veterinário deve ser imediatamente consultado.
Cães e gatos idosos tem maior dificuldade de digestão e absorção de alimentos e como o olfato é reduzido algumas vezes o animal passa a não sentir tanta vontade de se alimentar.  Por isso, o acompanhamento veterinario nesta fase da vida é tão importante. Exames periódicos e um acompanhamento veterinário sério vai ajudar a definir qual o alimento mais adequado.

Um acompanhamento veterinário mais rigoroso também é esssencial. Junto com a idade, algumas doenças podem surgir. As mais comuns são:
- catarata
- artrites e artroses
- problemas cardiacos (insuficiencia cardiaca, sopros)
- tumores
- etc ..

Nos próximos posts, vou tentar falar um pouquinho de cada um destes problemas.

Nunca abandone um animal simplesmente porque ele envelheceu e não consegue mais brincar. Assim como as pessoas eles precisam de carinho e conforto e esperam receber isso daqueles que eles amaram a vida toda... seus donos!

sábado, 16 de outubro de 2010

DALMATAS E WESTIES ... COLORIDOS ????



Você gostaria de ter um westie azul ou talvez um dálmata pink ?

Se a resposta é sim saiba que você pode mudar a cor do seu filhote em salões especializados em tintura de cães e gatos.






Por enquanto, os proprietários de poodle e de bichon frise são a grande maioria mas qualquer cão de pelagem longa esta apto a entrar na nova moda.
Tintas roxas, azul, rosa, vermelha, verde entre outras podem ser usadas. Tem proprietário que usa até pedrinhas de strass para enfeitar seus pets


.
Quem faz diz que seus bichinhos ficam muito bonitos (resta saber se os cães também pensam assim . rsrs).
Alguns veterinários questionam a prática e afirmam que não existe ainda nenhum estudo sobre o efeito psicológico que pode ter sobre o comportamento do cão.

No meio deste carnaval de cores e brilhos devemos ficar atentos para a saúde de nossos animais. Deve-se sempre testar a tintura antes de aplicar para saber se o animal não é alergico. Além disso, deve-se dar um intervalo entre uma tintura e outra para não prejudicar a pele e o pêlo do animal.

Em Pequim, na China, as pinturas de corpo inteiro para animais são a última moda entre os donos de cães de classe alta. 

foto - dois poodles e um bichon coloridos em um salão canino Chinês

O visual no corpo inteiro custa cerca o equivalente a R$ 530 - mais que o salário de um mês de um operário chinês. Mas isso não impede que os emergentes da capital da China “transformem” os seus cães em zebras, pandas, morangos, tartaruga, etc.



Um tigre ? Não. Um Golden retriever  chinês.

E ai, o que vocês acham da novidade ? Se alguém resolver entrar nesta nova moda não se esqueça de mandar a foto do seu filhote para a gente ver como ficou, ok ?

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

NOTICIAS

Alguns meses atrás eu escrevi falando sobre a nossa amiguinha Ginger, uma teckel super simpática e muito guerreira. Ela superou todos os obstáculos e lutou ferozmente pela vida.

Agora, depois do susto a única coisa que ela quer é muito colo e muita brincadeira. 

Semana passada ela foi castrada.  A cirurgia foi um sucesso e mais uma vez surpreendeu a todos se recuperando muito mais rápido do que o esperado. Assim que chegou em casa já queria brincar com sua amiguinha Diana e deu muuitas lambidas na gatinha Crystal.

A pequena Ginger - peluda e gordinha novamente, de roupinha, aguarda sua mammys na casa da tia Márcia após a cirurgia de castração.

A castração é a melhor forma de prevenir várias doenças.

Ginger - os dalmatas e westies da Família Avalon mandam muitas lambeijokas para vc!



quarta-feira, 6 de outubro de 2010

REENCONTRO DE DALMATAS

Ontem a pequena Ilka  reencontrou a irmã e mãe adotiva Bruna.

As brincadeiras foram muitas. Bru, como sempre, extremamente paciente e cuidadosa com os mais novos.

Bruna e Ilka


Para sorte delas o tempo ajudou e o sol até deu uma esquentadinha para alegrar mais ainda a brincadeira.

A Ilka nasceu em 22/maio deste ano e a Bru ajudou a mãe (Rayra) a amamentar os irmãos. Ela saiu do canil quando era ainda uma bebezinha mas agora voltou para a Família Avalon.  Ela só tem 4 meses mas já faz pose de adulta: é altiva, alegre, carinhosa e muito curiosa.



Ilka of Avalon Land




sábado, 18 de setembro de 2010

PARA OS CINÓFILOS DE PLANTÃO ...

Esta é a para todos os apaixonados por cães mas tem um enfoque especial para galera que curte cinofilia.

Segunda feira (dia 20/09) é o último dia para inscrição na exposição do Brasil Kennel Clube.  A competição será no dia 26/09, domingo, no Quality Shopping, Freguesia, Jacarepaguá.

Aos apaixonados por Dálmatas e Westies - vamos mostrar a nossa cara e provar para todo mundo que o Rio também tem cães de alto nível!!!

Vale lembrar que a idade mínima para participar e de 4 meses e que o animal tem que estar com as vacinas em dia !

maiores informações em

http://www.brasilkennelclub.com.br/

ou

http://www.dogshow.com.br/

A gente se vê lá !!!!

sábado, 11 de setembro de 2010

PIOMETRA

A piometra é uma inflamação  no endométrio e em alguns caso do mesométrio (útero). É relativamente comum em cadelas, especialmente àquelas com idade superior a 6 anos de idade.
O que desencadeia a piometra não está ainda muito bem definido mas sabe-se que progesterona (hormônio sexual feminino) tem papel primordial no problema.
Cadelas que fazem uso de anticoncepcional são mais susceptíveis. Estrógenos (hormônios sexuais) administrados  durante o diestro (cio), um período em que as concentrações séricas de progestreona são altas, aumentam muito as chances de desenvolvimento da piometra.

A invasão bacteriana, provavelmente oriunda da própria microbiota vaginal irá produzir uma resposta inflamatória local e sistêmica. O útero começa a acumular grande quantidade de pus em seu interior e vai se dilatando progressivamente.  Se não tratado rapidamente, este útero poderá  romper-se liberando conteúdo purulento para a cavaidade abdominal e ocasionando septicemia e a morte do animal.


 
Útero muito distendido devido à  grande quantidade de pús

Os sintomas nem sempre são muito evidentes. Algumas cadela apresentam corrimento vaginal purulento com ou sem sangue.  Entre os possíveis sintomas teremos desconforto abdominal leve, apatia, perda de apetite,  vômitos e distensão abdominal. A intensidade destes sintomas irá variar com o grau de infecção e com fatores inerentes ao próprio indivíduo (idade, sistema imunológico, nutrição, higidez, etc).
Lembre-se - a demora no tratamento pode levar o animal ao óbito!!!!! Se perceber algo estranho com sua cadelinha e ela tiver saido do cio recentemente corra para o vet! Como os sintomas em geral começam de forma sútil a observação constante do proprietário é muito importante.

Tratamento - na maioria dos casos, quando o animal apresenta sintomas e chega a clinica a doença já esta bastante avançada e única chance de sobrevivência será e a retirada (cirúrgica) do útero. É uma cirurgia delicada pois o útero encontra-se muito distendido e o seu rompimento implicaria em septicemia. Além disso,  a grande quantidade de toxinas bacterianas presente na corrente sanguínea do animal agrava o quadro.

Como evitar ? A melhor forma de evitar o problema é a castração precoce das cadelas.  Se vc adotou ou comprou uma cadelinha para sua companhia o meu conselho é: castração já ! A castração é uma cirurgia simples, a recuperação é rápida e previne, além da piometra, vários outros problemas como gravidez indesejada, tumores de útero e de mama, etc).


sexta-feira, 10 de setembro de 2010

VOCÊ É O MELHOR AMIGO DO SEU CÃO ?

Faça o teste (seja sincero) e depois venha me contar qual foi o resultado.


Pode clicar sem medo que não é vírus e é rapidinho.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

PARABÉNS VETERINÁRIOS

Hoje , dia 09 de setembro é o dia do Médico Veterinário !!!!

O nosso muito obrigado a todos os profissionais da aérea que nos atendem e nos apoiam !

Muitas lambeijokas carinhosas da família Avalon Land

dálmatas - Rayra, Bruna, Dorothy, Giulia, Icaro e Nikolas
westies - Luna, Clara, Diana, Arwen, Alice, Chronos e Cauê
airedale - Morgana
gata - Chrystal

terça-feira, 7 de setembro de 2010

SEU CACHORRO TEM MAU HÁLITO ???

Você sabia que existem veterinários especializados em odontologia canina e felina?

Pois é verdade. Cães também sofrem com problemas dentários. O tártaro ou cálculo dentário é a doença periodontal mais comum em cães e uma das principais causas de mau hálito. Não é normal cães terem mau hálito. A halitose (mau cheiro na cavidade oral) é um indicativo de que tem alguma coisa errada.

A placa bacteriana é a principal responsável pelas doença periodontal  e sua mineralização leva a formação do cálculo dentário. Se não tratado o problema pode evoluir e ocasionar gengivite, sangramentos e perda de dentes. Animais com problemas bucais muitas vezes sentem dor ao se alimentar e param de comer levando a emagrecimento, fraqueza, apatia, etc.
Além disso, com a inflamação a gengiva fica edemaciada e sangra com facilidade. Se as bactérias presentes ali entrarem na corrente sanguínea elas podem se instalar em diversas partes do organismo, como coração, pulmões , rins, fígado levando a infecções graves e algumas vezes fatais.

Como evitar ?
A escovação diária dos dentes de seu cãozinho (com pasta dentária específica para cães) ajuda a prevenir a placa bacteriana.
A visita periódica ao veterinário também é imprescindível. Somente o vet saberá o momento em que será necessário fazer uma limpeza  de tártaro ou algum outro tratamento periodontal.

sábado, 4 de setembro de 2010

SALVANDO VIDAS !!



Já que a gente resolveu entrar na campanha de doação de sangue para salvar um focinho doente nada melhor do que dar o exemplo.

Os veterinários, Bernardo e Allan, responsáveis pela Hemoterapet estiveram hoje no canil para coletar o sangue dos dálmatas (os westies são muito pequenos e não podem ser doadores).  Todos os possíveis doadores foram examinados e foram feitos vários exames de sangue para saber se estariam saudáveis e aptos para doar. Todos passaram no teste.


Allan , Dorothy e Bernardo

A coleta é simples, rápida e praticamente indolor - é só uma picadinha e pronto!

O sangue coletado ficará armazenado no banco de sangue e será utilizado para salvar uma vida! Como a procura por sangue pelas clínicas veterinárias é maior que a demanda eles estão sempre precisando de novos doadores. A coleta é  feita de forma asséptica (todo material utilizado é descartável) a cada 3 meses e os animais sempre passam por um check up antes da coleta.

Se o seu cão tem mais de 25 kg e idade entre 1 e 8 anos ligue para eles e participe também!

Quer saber mais, clique aqui !


Rayra - fazendo pose para a campanha.






quinta-feira, 2 de setembro de 2010

MEDICAMENTOS GENÉRICOS PARA ANIMAIS

Aprovada a criação de medicamento genérico de uso veterinário
Inspirada na lei de 1999 que instituiu o medicamento genérico de uso humano no País, proposta que cria um sistema semelhante para os medicamentos de uso veterinário foi aprovada nesta quarta-feira (1º) pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS). A matéria deverá seguir para exame do Plenário com requerimento para votação em regime de urgência.
O texto é um substitutivo (quando o relator de determinada proposta introduz mudanças a ponto de alterá-la integralmente, o Regimento Interno do Senado chama esse novo texto de "substitutivo". Quando é aprovado, o substitutivo precisa passar por "turno suplementar", isso é, uma nova votação) da senadora Níura Demarchi (PSDB-SC) a três projetos que tramitam em conjunto tratando do assunto. O texto modifica a lei que trata da fiscalização de produtos de uso veterinário (Decreto-Lei 467 de 1969).
Segundo a relatora, os impactos esperados da entrada dos medicamentos genéricos de uso veterinário no mercado brasileiro são a redução de preços, a maior confiabilidade dos produtos, o aumento da concorrência entre os fabricantes e o impulso à produção nacional. Níura afirmou também que o barateamento desses medicamentos poderá resultar em um melhor cuidado dos animais, o que se traduzirá em menor risco de exposição das pessoas às doenças oriundas dos animais.
De acordo com o substitutivo aprovado, medicamento genérico de uso veterinário é aquele que contém os mesmos princípios ativos que o medicamento de referência de uso veterinário, com a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica.
A bioequivalência, a eficácia e segurança desses medicamentos em relação ao medicamento de referência também devem ser comprovadas por meio de estudos farmacêuticos. Além disso, eles devem ser sempre designados pela Denominação Comum Brasileira (DCB) ou pela Denominação Comum Internacional, recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
Para registro desses medicamentos no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, deverão ser comprovados os requisitos de bioequivalência em relação ao medicamento de referência, a equivalência terapêutica nas espécies animais a que se destina, além de taxa de excreção, determinação de resíduos e período de carência equivalente aos do medicamento de referência.
O texto aprovado determina também a prioridade para o medicamento genérico de uso veterinário nas aquisições do setor público e autoriza o Ministério da Agricultura a adotar medidas especiais relacionadas ao registro, à fabricação, à tributação e à distribuição com a finalidade de estimular o uso do genérico veterinário no País.
Os senadores Augusto Botelho (sem partido-RR), Flávio Arns (PSDB-PR), Marisa Serrano (PSDB-MS) e Rosalba Ciarlini (DEM-RN) destacaram a importância da aprovação da proposta para o setor agropecuário.

Fonte: Agência Senado (acessado em 02/09/10)

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Nossos bebês estão crescendo...

Lembram dos filhotinhas da Rayra  e do Icaro que nasceram em maio

Pois é, eles estão crescendo, fazendo um bocado de bagunça e espalhando muita alegria.

Seguem algumas fotos dos 'bebês" em seus novos lares.


Icaro of Avalon Land 
Rio de Janeiro - proprietário Diego Murilo


Ilka of Avalon Land
Rio de Janeiro - proprietario Felipe Faria


Iago of Avalon Land
Araruama, prop. Anna Marcela

sábado, 21 de agosto de 2010

MORTE DE ANIMAIS APÓS VACINAÇÃO ANTI-RÁBICA EM SÃO PAULO



"Dez animais – seis gatos e quatro cães – morreram devido a reações adversas causadas pela vacina antirrábica aplicada desde o início do mês no estado de São Paulo. Na capital, onde foram vacinados 121.691 animais, 567 apresentaram reações entre os dias 16 e 17. Em Guarulhos, a segunda cidade onde mais animais passaram mal, 40 de 42.860 tiveram reações. Entre os problemas notificados, 38% foram considerados graves. Houve animais que pararam de comer, tiveram dificuldades respiratórias, convulsões e até hemorragia.
O número de casos, muito superior aos anos anteriores, levaram a secretaria estadual de saúde de São Paulo a suspender a vacinação em todo o estado. Segundo a secretaria municipal de saúde da cidade de São Paulo, foi a primeira vez que animais morreram por causa da vacinação. Desde a década de 1980, não há registros de casos de raiva em todo o estado.
Os animais mais atingidos foram os com peso abaixo de 6,5 quilos, principalmente gatos. Na capital, entre os dias 16 e 17, 85,3% das reações foram registradas em gatos. “Gatos e cadelas em gestação, animais mais jovens que três meses de idade e animais doentes não podem ser vacinados”, afirma Paulo Eduardo Brandão, 37 anos, professor do departamento de medicina veterinária preventiva e saúde animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP.
Segundo Brandão, é normal que alguns animais apresentem reações adversas à vacina. Mas a própria secretária estadual admitiu que o número é bem maior que nos últimos anos. Este ano, pela primeira vez, a vacina passou a ser feita com o cultivo de células in vitro - até 2009, era feita utilizando camundongos, mas ainda não há informações sobre a causa das reações. O Instituto Pasteur, órgão da secretaria de saúde estadual, está investigando os óbitos e os casos. A responsabilidade pela compra e distribuição da vacina para os estados é do Ministério da Saúde."
(FONTE – REVISTA VEJA)


A Raiva é uma doença grave e letal que pode atingir qualquer mamífero ! A vacinação de animais de companhia (cães e gatos) é obrigatória para controle do vírus em todo o mundo.

Não consigo entender como pode ocorrer este tipo de negligência – acho o fato extremamente revoltante. A reação vacinal é um fato que pode ocorrer , com qualquer vacina mas a morte de tantos animais é no miínimo suspeita. Na cidade de São Paulo, após campanha de vacinação onde 121 mil animais foram vacinados, 567 apresentaram reações.

Fica aqui o apoio, da família Avalon Land àqueles que perderam seus animais. Sei que nada poderá trazê-los de volta e sei que a dor de que realmente animais é muito grande, mas acho que não devemos esquecer e que o Ministério da Saúde terá que dar algum tipo de explicação para o ocorrido.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010